sábado, 18 de fevereiro de 2012

PROMOÇÃO PLAYSTATION 2

GANHADOR DA PROMOÇÃO PLAYSTATION 2


JOÃO AUGUSTO GANHADOR DO PLAY 2
SORTUDO DA VEZ AGORA VAI SE DIVERTIR MUITO JOGANDO ESTE LINDO PLAYSTATION 2 COMPLETO COM 2 CONTROLES, CARTÃO DE MEMÓRIA
AGUARDE NOVAS PROMOÇÕES PARA A PRÓXIMA TEMPORADA O PRÓXIMO GANHADOR PODE SER VOCÊ...

OBRIGADO A TODOS OS PARTICIPANTES A PROMOÇÃO FOI UM SUCESSO COM MAIS DE 1500 CUPONS.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

MONTE SUA -RAIA-PEIXINHO

MONTE SUA -RAIA-PEIXINO


Material:
  • Papel de seda colorido
  • 2 varetas de bambu ou japonesa com 50 cm de comprimento e 3 mm de espessura.
• Tesoura
• Cola
• Linha 10 Corrente, para empinar.

01 - A folha de papel de seda tem um tamanho padrão. Mas você não vai precisar da folha inteira, por isso, corte-a ao meio. Dessa metade da folha, corte um quadrado (que vai ser o corpo da arraia). Note que vai sobrar um pedaço. Corte esse pedaço de modo que fiquem duas tiras. Você vai usar essas tiras para fazer as barbatanas. Você pode usar as tiras de papel da mesma folha ou cortar as tiras de um papel de cor diferente. Quanto às varetas, note que elas devem ter uma medida de três dedos a mais que a diagonal do quadrado de papel de seda.
02 - Junte as duas tiras e dobre-as ao meio, como você vê abaixo. Essa dobra serve para agilizar na hora de fazer os cortes. (veja figura 3 )




03 - Faça cortes retos e paralelos entre si. Cada corte deve ter aproximadamente 1 cm. No final, as tiras de papel vão ficar como na foto ao lado.


04 - Lembre-se daquele quadrado do passo 1? Agora é a hora de você usá-lo. Cole as barbatanas, uma de cada lado da extremidade inferior da arraia.


05 - Passe cola na primeira vareta.


06 - Fixe essa vareta na diagonal do papel, de um extremo ao outro. Como a vareta é maior que essa diagonal, vai sobrar um pedaço dela para fora, na parte de baixo. 


07 - A outra vareta vai ser posicionada na outra diagonal da arraia, só que formando um arco. Para fixar a vareta na posição, prenda uma linha numa ponta da vareta e envergue para que ela se curve até ficar com o mesmo comprimento da diagonal (isso é possível porque a vareta é maior que a diagonal do papel, está lembrado?). Passe cola na vareta...

08 - ... e fixe-a no corpo da arraia, como você vê na foto ao lado.

09 - Agora vamos, com muito cuidado, fazer o estirante. Faça dois pequenos furos no ponto onde as varetas se cruzam, como mostra a foto. Passe uma linha de modo que ela atravesse o papel pelo cruzamento das varetas, depois faça um nó. Importante: o nó deve ser dado na parte da frente da arraia (o lado oposto das varetas), que é onde vai ficar o estirante.





10 - Estique a linha até chegar a um ponto que esteja a quatro dedos de distância da vareta envergada. Depois, prossiga esticando a mesma linha até chegar na ponta da vareta da parte de baixo da pipa (siga a orientação da linha tracejada mostrada na foto). Está feito o cabresto. A linha para empinar deve ser amarrada na extremidade do ângulo feito pela linha. Envergue um pouco mais a vareta horizontal sem deslocar do papel.


11 - Faça as rabiolas (da maneira como como você aprendeu anteriormente) e cole na extremidade inferior da arraia (foto abaixo).


Dicas:
1 - Para se conseguir um quadrado exato da folha de papel, é necessário juntar as extremidades superiores esquerda à lateral direita, formando um triângulo.
Em seguida, cortar o papel e guardar o restante para a confecção das barbatanas que servirão para decorar e estabilizar o vôo da pipa.
FIM

Dicas importantes caso o Pipa não queira subir!

Se a pipa não sobe, se faz cabriolas, se dá cabeçadas é porque alguns defeitos podem estar provocando isso. esta tabela dá toques bem legais:

DEFEITO:
A pipa efetua círculos grandes

CAUSA:
A rabiola não é apropriado

SOLUÇÃO:

Fazer uma rabiola mais leve e aumentar o seu comprimento. Fazer mais curto o estirante inferior.

DEFEITO:
A pipa inclina para um lado

CAUSA:
Está desequilibrada.

SOLUÇÃO:

Verificar se os estirantes laterais superiores são iguais.
Reajustar um dos estirantes superiores mais curto ou mais longo e aumentar o peso da pipa do lado que vai para cima.

DEFEITO:
A pipa sobe com muita dificuldade

CAUSA:
Provavelmente é pesada demais ou tem resistência excessiva devido ao ângulo quase perpendicular ao vento.

SOLUÇÃO:

Diminuir a rabiola e verificar se o estirante central não está muito curto ou esperar ter mais vento.

DEFEITO:
Vôo muito irregular

CAUSA:
Estirantes demasiados curtos

SOLUÇÃO:

Aumentar o comprimento dos 3 estirantes e alongar um pouco a rabiola.

DEFEITO:
A pipa dança da direita para esquerda

CAUSA:
Falta de estabilidade lateral

SOLUÇÃO:

Reajustar os estirantes, se possível, fazendo-os mais compridos. Verificar se os estirantes superiores são iguais. Pôr algum tipo de leme à pipa.

DEFEITO:

A pipa cai de bico e responde aos comandos de forma desordenada

CAUSA:

Os estirantes são muito compridos e o ponto central está muito acima

SOLUÇÃO:

Fazer com que o ângulo da pipa em relação ao vento fique mais inclinado, encurtando todos os estirantes e o do meio um pouco mais. Aumentar o peso e longitude da rabiola. Revisar as proporções do aparelho.

DEFEITO:

A pipa voa com ângulo demasiado plano

CAUSA:

Estirantes superiores curtos ou inferiores longos

SOLUÇÃO:

Alongar estirantes superiores e encurtar o central, de modo que a linha agüente a pipa mais em baixo (seria aumentar o ângulo de ataque).

DEFEITO:

A pipa faz buclês (círculos pequenos) rapidamente

CAUSA:

A pipa não está adaptada ao vento e lhe falta equilíbrio

SOLUÇÃO:

Se possível, aumente a curvatura da vareta oriental central. Se é maranhão ou peixinho, aumentar o ângulo (fechar). Sé é asa delta, verificar estirantes e alongar a rabiola

Saiba quais os materiais nescessarios para fazer um Pipa

TIPOS DE MATERIAIS UTILIZADO NA CONFECÇÃO DE PIPAS

Conheça os principais materiais empregados na confecção das pipas, itens comentados para que você tenha o maior número de informações possíveis.

1 - Linha

A melhor linha para confeccionar e empinar uma pipa é a 10 (olho) de algodão. No caso de pipas grandes, é recomendável os cordonês números 0.00.000 ou 0000 (urso).

2 - Cola

Seja qual for o tipo de pipa a ser confeccionada, a melhor cola é a branca, à base de PVA. O importante é usar cola na medida certa, nem mais, nem menos, para não prejudicr o vôo e o visual.

3 - Varetas

Japonesas: vareta de madeira não muito resistente, indicada na confecção de pipas pequenas e planas, que não exijam envergação muito acentuada.
Vareta de pinho milimetradas: são encontradas em casas de aeromodelismo, desde a espessura de 1 mm até 20 mm. é muito usada na confecção de pipas estruturadas planas e não aceita envergação acentuada.
Observação: encontram-se varetas redondas e quadradas.
Bambu: é o melhor dos materiais para a confecção de pipas de qualquer tipo. aceita todo o tipo de envergação, com a ajuda de uma vela. Pode-se moldá-la de várias formas. Para se ter este tipo de material, deve-se colher o bambu com muitos galhos, pois se tratam de bambus maduros (sem galhos, sem brotos).
Por maior que seja seu tamanho, os brotos não possuem uma secagem uniforme e não são muito flexíveis.

4 - Papéis

Papel de seda: é o mais usado, mas deve-se tomar cuidado por ser bastante frágil. O importante é não abusar da cola, pois corre-se o risco de rasuras e muitas manchas. Não é recomendável para a confecção de pipas grandes, pois, certamente, não resistirá à pressão do vento. É o tipo de papel que aceita colagem na sua decoração.
Papel impermeável ou manteiga: é um papel mais pesado e resistente, não tendo riscos de manchas ou rasuras na sua colagem. é indicado para pipas médias. aceita pintura, colagem e outras técnicas de decoração.
Papel crepom: é um papel resistente que poderá ser usado na confecção de pipas e caudas. Aceita colagem na sua decoração.
Papel espelho: um papel de boa resistência e coloração muito bonita, amplamente usado para se fazer dobraduras, mas também um ótimo papel para se confeccionar pipas grandes.
Dica: Pode-se confeccionar uma pipa com papel espelho usando na decoração "dobraduras" do mesmo papel.

5 - Plásticos

É um material muito empregado na confecção de pipas desmontáveis, tipo kit. Como não existe cola específica para se colar este tipo de material, deve-se proceder de duas maneiras.
a - Artesanalmente:
Usar fita adesiva para sua aderência seguindo duas regras práticas: esticar o plástico antes de aplicar a fita adesiva e, ao retirar a fita do rolo, não se deve aplicar imediatamente. O ideal é esperar alguns segundos para que ela volte ao normal, evitando algumas rugas indesejáveis.
b - Profissionalmente:
Usar a máquina de solda.
No caso do plástico, não é indicado o uso de tesoura, pois, certamente, não se obterá um corte perfeito, prejudicando o acabamento da pipa. O ideal é o uso de estilete.

6 - Náilon ou tecidos de qualquer natureza

Com este tipo de material, com certeza você precisará da destreza de um bom pipeiro, aliado ao apuro de um alfaiate ou costureira, para efetuar o corte correto no tecido; deverá saber utilizar bem a máquina de costura. Esses são dois conselhos que fatalmente terão de ser seguidos, pois aí estará o segredo para o bom funcionamento de sua pipa.

Normalmente, quando realizamos pipas em náilon ou em qualquer tecido, pensamos com certeza em pipas maiores e desmontáveis e com durabilidade bem elevada se comparada às pipas comuns.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

FAÇA VOCÊ MESMO A SUA PIPA

FAÇA VOCÊ MESMO A SUA PIPA


 

Materiais:
Matéria do blog mistureba:
• Varetas de qualquer tipo, sendo: • 1 de 51cm de comprimento e 2mm de espessura. • 2 de 32cm de comprimento e 2mm de espessura. • Tesoura • Papel de seda • Cola branca• Linha 10 Corrente



A cauda ideal é de tiras de plástico com 50cm de comprimento por 2cm de largura, colocadas em uma linha com 2 metros de extensão, a uma distância de 15cm uma da outra. Observação:Envergar a vareta superior de 32cm.Melhor linha para empinar nas medidas aqui apresentadas: linha 10.





01 - Amarre as varetas menores na maior...
 

02 - Passe a linha em todas as pontas da armação


03 - Cole a armação sobre o papel, mas deixe uma extremidade de fora, a menor
.
04 - Corte o papel um pouco maior que a armação, essa margem servirá para a colagem
.

05 - Em cada extremidade dê dois cortes e pode preparar a cola, logo será usada.
 

06 - Todas as extremidades foram cortadas? Muito bem, agora é só começar a colar sem se lambuzar
.

07 - Antes de colar, porém, dobre as margens e veja se está bem ajustada a linha, o dente do papel pode ficar solto ou colado.


08 - Passe a cola sobre a margem e vire-a para dentro, aderindo bem
.

09 - Envergue a 1° das varetas e dê uma volta com a linha superior sobre a extremidade da vareta.


10 - Em seguida é só colocar o estirante (cabestro) e a rabiola.
 

Como regular o estirante (cabestro):

 

Uma regra prática para regular o estirante consiste em pendurá-lo e regular de modo que a superfície "D" forme um ângulo de aproximadamente 30º, como se vê a ilustração acima.Esta regulagem é aproximada, pois a definitiva será feita no momento de empinar.

 

Estique a linha até chegar a um ponto que esteja a dois dedos de distância (3 cm) da extremidade vertical e horizontal e dê um nó, fazendo o ângulo do estirante. A linha para empinar deve ser amarrada neste ângulo.


PRONTO GALERA AGORA É SÓ SOLTAR!!! BOA DIVERSÃO

SEJAM TODOS BEM VIDOS AO NOSSO MUNDO